. Original Photos of Village of Castelo de Vide, Portugal




. Original Photos of Portugal & Other Countries


Photos: BUILDINGS / Biblioteca Municipal Laranjo Coelho

Click in the pictures, for open the photos 

 

GOOGLE MAPS: OPEN MAP


This INFO is only in: PORTUGUESE

A História da Leitura Pública em Castelo de Vide está, nas suas origens intimamente associada à fundação há mais de cem anos (1866), da Associação dos Amigos do Estudo, por Alexandre Sequeira, Frederico Laranjo, António Farinha Pereira e César Videira.

Constituiu a primeira concretização da "ideia" de uma “livraria” (ou biblioteca) pública.

Quatro anos depois (1870) a Associação toma a designação de Grémio de Ilustração Popular, sob o impulso de Frederico Laranjo, de José António Serrano e de César Videira.

A biblioteca cresce e passa a dispor de leitura domiciliária.

Dissolvido o Grémio, em 1903 foi o espólio existente entregue à Câmara Municipal. A partir de então, passou a competir à autarquia a continuação do trabalho iniciado pelo associativismo local.

A biblioteca associativa transformou-se em Municipal e começam, então, as suas vicissitudes.

Instalada nos Paços do Concelho durante alguma tempo, foi votada ao abandono. Mais tarde (1908) reforçada com um legado de 3 147 volumes feito pelo prof. Dr. José António Serrano foi posta a funcionar.

Pouco tempo depois, mais uma vez a Biblioteca Municipal é esquecida, até que Raposo Repenicado é incumbido da sua reorganização ( 1938 ), numa altura em que regista cerca de 11 000 volumes. Pela primeira vez se elabora um ficheiro, um catálogo e um regulamento.

Funcionava então nas duas salas do rés-do-chão, viradas para a Carreira de Cima no edifício dos Paços do Concelho.

A morte do responsável, Adolfo Marmelo, e um ataque de parasitas, levou de novo ao seu encerramento e os livros foram colocados em depósito numa sala voltada para a Praça D. Pedro V. Várias comissões, vários projectos, nos anos setenta, a nada de prático conduziram. A lacuna foi preenchida em parte, pela Biblioteca Itinerante da Fundação Gulbenkian.

Em 1982, a Câmara Municipal retirou de novo os livros das “trevas”. A Biblioteca Municipal ocupa as duas salas do rés-do-chão dos Paços do Concelho, viradas para a Praça D. Pedro V. Mas menos de dez anos volvidos volta à situação precária e é instalada provisoriamente e sem condições, mais uma vez, na Rua Almeida Sarzedas.

A actual Biblioteca Municipal, à qual foi atribuído o nome de P.M. Laranjo Coelho, está instalada em edifício próprio, legado por este ilustre castelovidense para esse fim à Câmara Municipal, recebeu o apoio do IBL e fundos FEDER.

 
OS ESPAÇOS:

A Biblioteca Municipal Laranjo Coelho está distribuída por cinco pisos, sendo constituída por um conjunto articulado de espaços funcionais.

Átrio/Recepção

Ponto de partida para a descoberta da Biblioteca, o átrio/recepção é um espaço de acolhimento e orientação dos utilizadores. Nele se situa o balcão de atendimento central onde o utilizador pode ser esclarecido sobre o funcionamento da Biblioteca, fazer a sua inscrição e entrega das obras requisitadas para leitura domiciliária.

O átrio é também o espaço onde poderá informar-se sobre as actividades culturais desenvolvidas pela autarquia em geral, e pela Biblioteca, em particular. Aí estarão disponíveis ainda pequenas exposições/painéis informativos de acontecimentos, temas, personalidades e/ou temas bibliográficos que funcionarão como propostas ou sugestões para os utilizadores da Biblioteca.

No átrio estarão expostas e poderão ser adquiridas todas as publicações municipais

Leitura e Animação Infanto/Juvenil – r/c

Os utilizadores mais jovens encontram neste sector espaços informais para a leitura ou audição de histórias e canções, espaços para consulta e pesquisa sobre os mais diversos

Assuntos e nos mais diversos suportes (livros, revistas) e ainda espaços de animação: a sala do conto, um pequeno anfiteatro destinado à animação do livro e da leitura e como atelier de expressões, onde se podem desenvolver diversas actividades.

Sala de Leitura Geral - 1.º Andar

Estas salas distribuídas por vários espaços específicos para diferentes formas e suportes de acesso á informação ( Livros, revistas, jornais)

Partindo da consulta do catálogo ou de livre acesso às estantes, o utilizador terá à sua disposição as obras para empréstimo domiciliário ou destinadas à consulta, ao estudo e investigação local.

Sala de Audio Visuais - 2.º Andar

Para jovens e adultos, este espaço destina-se ao visionamento, individual ou em pequenos grupos, de videocassetes de obras de ficção ou de documentários, à audição de música, acesso à Internet, utilização de PC para trabalhos pessoais e para pesquisa em CD-Rom`s.

OS DOCUMENTOS

A Biblioteca Municipal Laranjo Coelho, coloca à disposição dos seus utilizadores um fundo documental constituído com base na actualidade, pluralidade de opiniões e de pontos de vista, diversidade temática e também de tipo de suporte, formado por:

Literatura Portuguesa e Estrangeira, Livros Técnicos e Científicos, Literatura para a Infância e Juventude, Obras de Referência, Jornais Nacionais e Regionais, Revistas, Compact Disc, Cassetes Áudio, CD-Roms, Dossiers Temáticos, Folhetos, Brochuras, etc.
 

in http://www.cm-castelo-vide.pt